our artists

MAURA AIREZ

Maura Airez nasce a 28 de março de 1999, em Almada, e traz consigo a voz intensa, capaz de carregar um século de história sem sequer melindrar a frescura de tudo o que tem para nos dar.

As recordações de infância remetem-na instantaneamente para os braços do seu Avô, na Mouraria, em ambiente de marchas e onde se respira fado. Filha da cantora Patrícia Martins e Mauro Airez, Maura cresce e inevitavelmente cresce consigo o seu dom.

A serenidade e o magnetismo de Maura emolduram de forma perfeita cada sílaba que profere com a sua inebriante voz. Já marcou presença em inúmeros festivais e eventos, conquistando diversos prémios e reconhecimentos.

JÚLIO

Com apenas 24 anos, nascido em Lisboa, Júlio, cuja história de vida é uma fusão entre culturas e influências, vem para ser irreverente naquilo que ama fazer: cantar.

Descobriu a sua verdadeira paixão pelas rimas aos 14 anos, por influência de amigos e as suas letras são criações próprias, inspiradas nas suas experiências de vida e nas pessoas que o rodeiam.

Com uma mensagem de autenticidade e uma fome enorme de vencer, Júlio está determinado a criar uma marca duradoura na cena musical e na vida daqueles que o ouvem.

ADRIANA

Adriana Fernandes tem 29 anos e é muito mais do que apenas uma cantora – é a simbiose perfeita entre paixão e uma constante vontade de subir ao palco. Nasceu em Coimbra – onde morou por muitos anos -, tem uma coleção de três sotaques bastante marcantes, licenciando-se em línguas e Literárias Modernas.

Apesar da vergonha que durante a infância sentia em soltar a sua voz, Adriana já não se inibe em revelar o seu timbre e assume-se como transparente, adaptável e movida a vapor, considerando que o importante é mostrar a sua voz e fugindo à ideia de beleza socialmente imposta.

ROBERT PANDA

O português Robert Panda é um artista plástico e de arte urbana, que iniciou o seu percurso no submundo do graffiti, nos subúrbios de Lisboa. Além disso, também apresenta os seus trabalhos em serigrafias.

O seu projeto de instalação escultórica artístico de crítica social intitulado “I AM STUPID” – uma abordagem filosófica à apatia contemporânea nas sociedades urbanas – tem por base a colocação de figuras antropomórficas estilizadas, amigáveis, coloridas e deformadas, em situações e contextos estúpidos e incomuns. O seu trabalho instigante tem sido igualmente apresentado em vários festivais e eventos artísticos, e exposições em Portugal e no estrangeiro.

Scroll to Top

welcome to our agency

we do:

art, cultural and social experiences

food EXPERIeNCES AND CATERING

Artists management and booking

advertising

brand
experiences